sportingbet

sportingbet - UBS acerta compra do Credit Suisse por US$ 3,2 bilhões

Acionistas do Credit Suisse receberão 1 ação do UBS para cada 22,48 ações do Credit detidas, o que equivale a um valor de 0,76 francos suíços por papel

Rodrigo Tolotti

Prédio do Credit Suisse em Londres (Dan Kitwood/Getty Images)

Publicidade

O UBS concordou em comprar o Credit Suisse depois de triplicar sua primeira oferta, em um acordo mediado pelo governo com o objetivo de conter uma crise de confiança que ameaçava se espalhar pelos mercados financeiros globais.

“Com a aquisição do Credit Suisse pelo UBS, foi encontrada uma solução para garantir a estabilidade financeira e proteger a economia suíça nesta situação excepcional”, diz um comunicado do Banco Nacional da Suíça, que observou que o banco central trabalhou com o governo suíço e a Autoridade de Supervisão do Mercado Financeiro Suíço para promover a fusão dos dois maiores bancos do país.

Com os termos definidos, os acionistas do Credit Suisse receberão 1 ação do UBS para cada 22,48 ações do Credit detidas, o que equivale a um valor de 0,76 francos suíços por papel, para um total de 3 bilhões de francos (ou US$ 3,2 bilhões), disse o UBS em comunicado. O acordo criará uma gestora global de patrimônio com US$ 5 trilhões em ativos investidos.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O valor fechado no acordo ainda é bem abaixo do preço de fechamento do Credit Suisse de 1,86 francos suíços na sexta-feira, cotando o banco em 7,4 bilhões de francos suíços.

O Banco Nacional da Suíça prometeu um empréstimo de até 100 bilhões de francos suíços (US$ 108 bilhões) para apoiar a aquisição. O governo suíço também concedeu uma garantia para assumir perdas de até 9 bilhões de francos suíços de certos ativos acima de um limite predefinido “a fim de reduzir quaisquer riscos para o UBS”, diz um comunicado do governo.

“Esta é uma solução comercial e não um resgate”, disse Karin Keller-Sutter, ministra das finanças suíça, em entrevista coletiva.

Continua depois da publicidade

Nesta manhã, o Financial Times informou que tinha sido feita uma proposta de até US$ 1 bilhão pelo negócio, mas a Bloomberg em seguida afirmou que o Credit não concordava com o acordo por achar o valor muito baixo, tendo o apoio de seu principal acionista, o Saudi National Bank.

Segundo fontes disseram ao FT, o UBS concordou com o abrandamento de uma cláusula que anularia o acordo se seus spreads de inadimplência de crédito aumentassem.

O governo está preparando medidas de emergência para acelerar a aquisição e planeja introduzir uma legislação que contornará o período normal de consulta de seis semanas exigido para os acionistas do UBS para que o acordo possa ser selado imediatamente. Algumas das fontes, porém, criticaram esse plano.

O presidente do UBS, Colm Kelleher, já avisou que irá reduzir o tamanho do banco de investimento do Credit, unidade que tem registrado perdas nos últimos anos. “Deixe-me ser muito específico sobre isso: o UBS pretende reduzir o tamanho do negócio de banco de investimento do Credit Suisse e alinhá-lo com nossa cultura conservadora de risco”, disse Kelleher em coletiva.

Os bancos de investimento combinados UBS e Credit Suisse não terão mais de 25% do total de ativos ponderados pelo risco da entidade ao longo do tempo, disse o executivo. Essa proporção era de cerca de 30% no Credit Suisse no final de 2022.

Rodrigo Tolotti

Repórter de mercados do sportingbet, escreve matérias sobre ações, câmbio, empresas, economia e política. Responsável pelo programa “Bloco Cripto” e outros assuntos relacionados à criptomoedas.

sportingbet Mapa do site