sportingbet

sportingbet - SEC aconselha empresas de capital aberto a revelar participações em cripto

A CVM dos EUA está preocupada com os problemas gerados pelas falências recentes do mercado

CoinDesk

Publicidade

A Securities and Exchange Commission (SEC, a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA) aconselhou na quinta-feira (8) as empresas de capital aberto com participações em criptomoedas a divulgarem essa informação aos investidores.

“Falências recentes e dificuldades financeiras entre os participantes do mercado de criptoativos causaram perturbações generalizadas nesses mercados”, disse a Divisão de Finanças Corporativas do regulador em uma carta publicada no site da entidade.

“De acordo com as leis federais de valores mobiliários, as empresas podem ser obrigadas a divulgar informações relacionadas ao impacto direto ou indireto que esses eventos e eventos colaterais tiveram ou podem ter em seus negócios”, completou.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

A Divisão de Finanças Corporativas é o braço de divulgação da SEC, e aconselha empresas emissoras de valores mobiliários sobre como informar adequadamente os investidores as ameaças significativas a seus negócios.

A SEC está em um impasse com grande parte da indústria de criptomoedas, insistindo que muitas das plataformas de ativos digitais devem ser exchanges registradas. Do outro lado, os players do setor argumentam que não estão envolvidos com valores mobiliários ou que a agência não definiu devidamente o que são títulos criptos.

O presidente da SEC, Gary Gensler, disse a um repórter na quarta-feira (7) que “as regras existem” e que “os escritórios de advocacia sabem como aconselhar seus clientes a cumprir”.

Continua depois da publicidade

O documento da quinta-feira citou que as perguntas que devem ser respondidas pelos negócios não são “exaustivas”, e que as empresas devem avaliar seus próprios riscos e preocupações específicas.

Um dos questionamentos que o departamento diz que as firmas devem responder, por exemplo, é se elas enfrentam algum risco em seus negócios “devido a resgates excessivos, retiradas ou suspensão de saques de criptoativos”.

A indústria cripto enfrentou uma série de problemas e falências de alto nível nos últimos meses, com a exchange cripto FTX e vários credores revelando que deviam a milhares de pessoas milhões de dólares em Bitcoin (BTC) e altcoins.

As relações dessas empresas com instituições financeiras tradicionais também estão sob escrutínio. Na quarta-feira, as senadoras Elizabeth Warren e Tina Smith escreveram uma carta aos reguladores bancários, pedindo-lhes que examinassem esses laços.

Tópicos relacionados

CoinDesk

CoinDesk é a plataforma de conteúdos e informações sobre criptomoedas mais influente do mundo, e agora parceira exclusiva do sportingbet no Brasil: twitter.com/CoinDeskBrasil

sportingbet Mapa do site